Logomarca existe, passa bem e manda lembranças

Padrão

Logomarca é uma palavra formada por logo e marca.

Logo vem do grego lógos e, segundo meu pai Aurélio, significa palavra, tratado, estudo, ciência, faculdade de raciocinar, razão, inteligência, entendimento, que estuda, que trata.

Marca vem do alemão markэ. Markэ pronuncia-se “marka” e a grafia varia entre “marke” e “marka” por causa da ausência da letra э em nosso alfabeto. Nos bons dicionários germânicos encontramos “marke” e nos bons dicionários latinos encontramos “marka”. Depende, basicamente, de onde o dicionário foi feito.

O argumento contra o uso do termo “logomarca” baseia-se inteiramente na falsa idéia de que markэ é traduzida como “significado”. O erro é compreensível: alemão não é dos idiomas mais fáceis. Entretanto, markэ significa marca (como em “marcar algo”), identificação de uma empresa ou produto, selo gráfico, formato de um território… Qualquer coisa menos “significado”.

Temos, portanto, um radical que pode ser entendido como estudo e outro claramente gráfico.

Copio aqui, para os mais curiosos, a definição do dicionário alemão: eine Verbindung zwischen einem Namen und einem dazugehörigen Logo, die zusammen für ein bestimmtes Produkt stehen, und die das Symbol für die Qualität vom Produkt repräsentiert. A definição chega até a falar em produto, logo, representação, etc.

Mesmo em dicionários online de alemão, a tradução nunca passa pelo sentido que daria uma conotação redundante ao termo.

exemplos:

Supondo que a tradução para signus fosse possível, mesmo esta não seria de significado e sim de signo gráfico, símbolo. Aliás, vale a lembrança que signus é símbolo desde que o mundo fala latim. In Hoc Signus vinces quer dizer “Com este Símbolo Vencerás” e é uma referência a Constantino, o Grande, que passou a usar a frase como lema após adotar a cruz como símbolo do cristianismo.

Os demais termos – logotipo, identidade visual, etc – também estão corretos, mas estes não sofreram uma campanha a favor de sua extinção, então não sinto que seja necessário defendê-los.

Resumindo, então, use o termo que quiser e seja feliz!

VIGNA-MARÚ, Carolina. Logomarca existe, passa bem e manda lembranças. Revista Wide online, 18 nov. 2010.